O verdadeiro poder das conexões

Foto de pessoas abraçadas

O que seria da sua vida sem as conexões que você fez até hoje?

Assim que nascemos, nosso primeiro contato é com nossos pais e familiares. Em nossos primeiros meses e anos de vida, eles nos ensinam a comer, andar, falar, o que fazer e o que não fazer.

Na escola, nos conectamos com nossos professores, colegas de sala de aula, diretores e inspetores. Todos, de uma forma ou de outra, nos orientam e exercem algum tipo de influência em nossas escolhas.

O mesmo ocorre quando estamos na faculdade, mas nela já temos alguma noção para onde estamos indo e onde queremos chegar. Há sempre um professor ou colega com os quais nos identificamos mais, ouvindo atentamente suas orientações, dando continuidade ao nosso caminho.

São conexões que, muitas vezes, nos ajudam a encontrar nosso primeiro estágio, emprego ou por em prática um projeto que pode acabar se tornando um negócio.

Vez ou outra, percebemos que estamos seguindo o caminho errado, nos damos conta que estamos infelizes. E o que fazemos? Ajustamos as velas e mudamos o rumo. Ainda que estejamos inseguros, sempre há alguém que já trilhou parte do caminho para nos dar coragem e motivação suficientes para seguirmos adiante.

Alguns de nós temos o privilégio de morar fora do país por algum tempo. Para aprender – ou aprimorar – outro idioma, trabalhar ou apenas viajar. Não importa o que façamos mundo afora, criamos conexões com pessoas e culturas que jamais imaginávamos fazer. E aprendemos um bocado com isso.

A grande verdade é que nós não conseguimos viver sem novas conexões. Nós, seres humanos, somos ávidos, quase que viciados em conhecer cada vez mais e mais pessoas.

Dependemos disso para viver, sobreviver e, claro, para procriar.

Se nós nunca as fizéssemos, é muito provável que a raça humana jamais tivesse existido. E, muito menos, todo o conhecimento existente atualmente.

Sem conexão não há evolução. (Tweet isso)

Boa parte do que conquistei até hoje foi fruto das conexões que eu fiz ao longo de minha vida. Meus pais, irmãos, familiares e amigos mais próximos foram responsáveis por boa parte disso.

No lado profissional – e, por quê não, empreendedor – tive a oportunidade de conhecer pessoas sensacionais, que me passaram ensinamentos, experiência e coragem suficientes para que eu acreditasse sempre no meu potencial. E, por isso, sigo em frente, perseguindo meus sonhos.

Meu amigo e empreendedor Cesar Augusto Orlando dará uma palestra sobre “O poder das conexões”, na qual ele irá contar como as pessoas que ele conheceu ao longo de sua vida o ajudaram a realizar seus sonhos, influenciaram em sua formação pessoal e profissional e o encorajaram a superar seus medos.

Essa palestra é uma das atrações da 21ª edição do Geeks On Beer, que vai rolar no próximo dia 11 de dezembro, às 18 horas, na sede do Startup RIO, no Catete.

Se você acredita que novas conexões são importantes para sua vida, este evento é para você.
Se você estiver em busca de uma boa dose de inspiração, este evento é para você.
Se você estivar empacado com alguma ideia ou mesmo não tiver nenhuma ideia, este evento para você.
Se você tiver alguma experiência ou conhecimento para compartilhar, este evento também é para você.

Espero conhecê-lo em breve e ajudá-lo a criar conexões que mudem a sua vida!

Coworking, estou voltando!

logo

Há pouco mais de 4 anos, quando fundei o BeesOffice, a visão que eu tinha era de que as pessoas queriam um espaço bacana para trabalhar e que custasse menos do que um escritório próprio. Essa é a percepção que a maior parte das pessoas que procuram um espaço de coworking têm, sobretudo aquelas que nunca ouviram falar do assunto.

Ao longo dos três anos a frente da empresa fui percebendo que, na verdade, as pessoas queriam trabalhar em um ambiente que as ajudasse a produzir mais e melhor, mas principalmente, um lugar em que elas pudessem fazer seus negócios crescerem.

Diversas empresas e profissionais que passaram pelo BeesOffice souberam aproveitar bem a oportunidade de fazer parte de uma comunidade de empreendedores.

Pessoas como Monique Fernandes, da Tagarela, Luana Weitzel, da LaPresse, Marcos Ferreira, da MobContent, Nina Trindade, Paula Fernandes e Renata Zappelli, da Natio Criativo, Letícia Carneiro, do Odisseia, André Lado Cruz, do Professores do Sucesso, ou Tallis Gomes, da Easy Taxi, que ficou incubada no BeesOffice durante a primeira edição do Startup Farm, a qual sediamos em 2012, deram seus primeiros passos como empreendedores na colmeia.

Hoje, são pessoas que se tornaram líderes em suas áreas de atuação. Muitos deles acabaram se tornando meus parceiros em outras iniciativas, como o Geeks On Beer, amigos pessoais e até mesmo grande fonte de inspiração para que eu jamais desistisse de empreender.

No meio de 2013, devido a problemas na sociedade, tive que encerrar as atividades do BeesOffice. Apesar disso, nunca me desliguei do coworking. Continuei apoiando a causa realizando palestras, fomentando o conceito e orientando novos empreendedores que decidiram se aventurar neste mercado.

Um simples vídeo amador, produzido no meu quarto, foi capaz de ajudar e inspirar mais de 40 fundadores de espaços de coworking por todo o país.

Paralelo a isso, criei o Geeks On Beer, um evento focado no fomento do empreendedorismo digital (ou startups). Através dele, tive a oportunidade de conhecer um outro modelo de empreendedorismo, ligeiramente diferente do negócio tradicional e offline (ok! Não tão tradicional assim), que era o BeesOffice, onde tive a oportunidade de conhecer milhares de profissionais e empreendedores em todo o país.

A minha experiência a frente dessas duas empreitadas me mostraram que, no final das contas, o que as pessoas realmente querem, são ambientes e pessoas que as ajudem a transformar suas ideias em realidade. Elas querem estar cercadas por outras pessoas, tão ou mais inteligentes do que elas, para colaborarem entre si.

Afinal de contas, todo empreendedor se inspira em pessoas de sucesso e acaba aprendendo com os mais experientes, não é mesmo?

A volta dos que não foram (ou a minha volta para o mercado de coworking) :)

No meio desse ano, em uma conversa com meu amigo e grande empreendedor Gustavo Mota, fundador e CEO da We Do Logos, surgiu uma nova ideia que acredito poderá revolucionar o coworking como conhecemos no Brasil. Quem sabe até no mundo.

O Deskovery é um serviço que permitirá que você trabalhe em diversos escritórios pelo país. Desde espaços de coworking e aceleradoras até escritórios de empresas dos mais diversos segmentos, como startups, agências digitais e empresas de software.

Deskovery.net

Você poderá trabalhar em escritórios como da aceleradora 21212 e We Do Logos, no Rio de Janeiro, Qranio e eMiolo, em Juiz de Fora, e da Germinadora, em São Paulo. E claro, nos mais diversos espaços de coworking espalhados pelo país, em praticamente todas as capitais.

Melhor do que isso, terá a oportunidade de trabalhar, conhecer e se relacionar com diversos empreendedores, gente que está criando negócios altamente inovadores. Pessoas que estão mudando o mundo.

Seja você um empreendedor ou profissional, você poderá usar os espaços parar tocar seus projetos, fazer negócios, parcerias e trocar experiência com todas as pessoas que fizerem parte dessas comunidades. Fundadores de empresas, investidores e profissionais de áreas diversas.

O Deskovery permitirá que você passe por experiências como:

  • Tirar dúvidas sobre negócios com os fundadores e mentores da 21212;
  • Conversar sobre primeiros passos de uma startup com o pessoal do Instaquadros ou GoBooks, ambas startups em processo de aceleração na 21212;
  • Pegar dicas sobre vendas e negociação com o Samir, CEO do Qranio, ou sobre como escalar um app mobile com o Gian, CTO da Qranio;
  • Participar das atividades da Germinadora, como o Papo de Primeira;
  • Ministrar palestras ou workshops em espaços de coworking;
  • E muito mais!

Fazer parte de ambientes como esses e estar ao lado desses empreendedores poderá fazer uma enorme diferença para você, como fez para mim e tem feito para centenas de outras pessoas.

O Deskovery veio ao mundo para isso: para conectá-lo com as pessoas mais talentosas, criativas e revolucionárias do mundo, para que você possa trabalhar nos escritórios mais legais que existem, em lugares que poderão ajudá-lo a transformar seus sonhos em realidade!

Como vai funcionar?

Em nossa plataforma, você poderá pesquisar pelos espaços disponíveis nos escritórios de nossos parceiros. Havendo disponibilidade no local desejado, você poderá efetuar sua reserva. Iremos oferecer planos de assinatura com créditos em horas ou pacotes avulsos.

E o melhor: seus créditos poderão ser usados em qualquer um dos escritórios de nossa rede. Ou seja, você terá a sua disposição diversos escritórios pelo país, sempre que precisar, com apenas uma conta!

Eu quero! Como posso começar a usar?

O Deskovery será lançado em breve. Estamos fechando os últimos detalhes com nossos parceiros e finalizando a nossa plataforma. Na fase de lançamento, vamos distribuir convites para um número limitado de pessoas. Para receber seu convite, basta efetuar o cadastro em nosso site.

Quero compartilhar meu escritório. Como funciona?

Você deve enviar as informações de seu escritório através de nosso formulário de cadastro de parceiros. Aguarde nosso contato para que possamos apresentar nossa proposta de parceria.

Bom, é isso! Estou ansioso pelo lançamento deste serviço, que tenho certeza que irá mudar para melhor o coworking no Brasil e no mundo, mas que principalmente irá construir uma comunidade de empreendedores como jamais se viu nesse país.

Porque os eventos de networking não funcionam? (E o que faremos para mudar isso)

Quantos convites você recebe por semana para participar de eventos de networking?

Se você for membro de grupos e comunidades de empreendedorismo na internet, eu aposto que recebe pelo menos dois convites por semana.

Eventos de networking estão por toda parte e a cada dia que passa surgem novas opções.

Após promover mais de 50 eventos de empreendedorismo e tecnologia, eu tive a oportunidade de conhecer e conversar com centenas de pessoas.

De estudantes recém-chegados a faculdade até empresários muito bem sucedidos e com (muitos) anos de experiência de mercado.

Também experimentei vários formatos: palestras inspiracionais, painéis, mesas redondas, pitches e concursos de startups, speed networking, dentre outros. Continue Reading…